DISPOSIÇÕES ESSENCIAIS E SUFICIENTES PARA APROVEITAMENTO DA MISSA

1.      Participar da missa pelo menos aos domingos e dias santos. Mesmo quando não estamos com muita vontade. Não por obrigação, mas são nessas circunstâncias – quando não estamos muito motivados, que mais precisamos dela;

 

 

2.      Participar (e não apenas assistir) da missa por inteiro: liturgia da palavra e eucarística. Quando houver imprevisto, não há grandes problemas em nos atrasarmos. É preferível o atraso que a ausência. Quem faltar apenas um domingo, não deixar de comungar na próxima missa. Pedir perdão no ato penitencial e oportunamente se confessar;

 

 

3.      É bom insistir no termo “participar” (e não assistir) da missa, isto é, procurar estar consciente do que está acontecendo, responder, cantar. Quem preferir, tomar o folheto para acompanhar a celebração e não sentar muito atrás;

 

 

4.      Quando puder, não deixar de comungar. A paróquia oferece, de diversas formas, atendimento de confissões permanente. Porém, quando a pessoa estiver impedida de comungar, mesmo assim, não deixar de participar da missa. A palavra de Deus, o encontro de irmãos, enfim, todo o conjunto das ações litúrgicas, são caminhos da manifestação da Graça Divina;

 

 

5.      Associar fé e vida. Devemos trazer a vida para a missa e levar a missa para a vida. Seria grande perda deixar de fazer esse vínculo. A missa é meio para uma vida mais cristã, mais santa.